rss
email
twitter

terça-feira, 4 de maio de 2010

'Perfumático'



Por Leandro Santolli
Foto : Divulgação


Sabiamente um antigo comercial de TV dizia que a rotina do perfume é a lembrança; exatamente desta forma apresenta-se “Perfume” da Espaço Liso Companhia de Dança, com direção, concepção e coreografia de Ewerton Nunes. O espetáculo apresenta as relações amorosas através de movimentos cotidianos, com a interação das diferentes formas de arte. Questiona a prisão imposta pelo desejo e como as relações vão se desgastando com o tempo e se tornam um disfarce para uma desordem maior.

Aparentemente o espetáculo tenta abordar de maneira objetiva e direta o vazio dos relacionamentos e o quanto estes estão ligeiramente ligados ao perfume das lembranças, analisando o que isto provoca nos indivíduos positiva e negativamente, inclusive passando a sensação da desordem gerada pela falta generalizada de tempo para escutarmos uns aos outros, para aproximarmos nossas diferenças e as colocarmos em questão.

O espetáculo inicia com os bailarinos dispersos e imóveis no palco, criando uma áurea de tensão, que se desenrola posteriormente ao som da canção entoada pelo diretor artístico da  montagem sob os acordes de um violão. A presença cênica é embalada por um incipiente tecnica vocal, que com um pouco mais de treino pode ser resolvida.

O figurino que utiliza peças de uso cotidiano foi a escolha da companhia para o espetáculo. As trocas de roupa em cena já se tornaram característicos de suas  montagens, bem como a utilização  do vermelho e do branco, utilizadas na produção anterior: 'Laços'. Outra peculiaridade da Espaço Liso é uso de projeções , que em 'Laços' dialogava com o espetáculo, mas em Perfume  não, principalmente porque não é bem produzido, então não faria falta ao espetáculo . Os adereços cênicos são muito bem utilizados, toalha, violão, arara, poltrona, tudo se completa ao que é proposto.

O elenco de ‘Perfume’ não deixa a desejar, rico em qualidade técnica e bom entendimento do seu papel no contexto da narrativa, executam os movimentos coreográficos com segurança e naturalidade. As canções da trilha foram, ou parecem ter sido, compostas especialmente para o espetáculo, letras sábias, melodias bonitas, porém a união desta trilha com as coreografias sem exagero algum nos remete aos vídeos-clip da banda Feist ou Beirut, boas lembranças sem cheiro de perfume algum.

A  escolha da participação de “UBANDO” foi uma aquisição ousada , não cabe afirmar se inteligente ou não. Héloa (vocal) tem todos os méritos de uma artista em crescente crescimento, mas destoava do grupo, talvez por nervosismo, por insegurança. A junção destas diversas linguagens ainda é confusa por parte do publico, mas aveitável já que foi a forma mais ousada e usada pelo coreógrafo.

'Perfume'  mostra ainda os mais variados tipos de relacionamentos e seus conflitos, sejá de forma hétero ou homoerótica. Não podemos dizer que é algo relativamente novo, mas se ver as nádegas de um bailarino choca parte do publico, imagine-se que além do nú, temos um beijo gay, num dos pontos mais altos e mais bonitos do espetáculo, incomodando a alguns e enchendo os olhos de outros.

'Perfume' é o espetáculo da boa contradição: simples porém rico, exagerado entretanto íntimo, bem escrito e planejado, faz jus a expectativa gerada em torno de seu desenvolvimento.

8 comentários:

Amelhinha Sá disse...

Gostei da critica Léo. Temos que escutar o publico, poís a eles que queremos atingir. Se o publico teve essa "imagem" fico feliz. Não da pra agradar TOTALMENTE a todos. ;)

Ewertton Nunes disse...

Tá melhorando... Só esclarecendo umas coisas, coisas essas que você continua sem saber porque não conversou com a cia antes (coisa de quem quer publicar textos sobre o trabalho dos outros precisa fazer) o nome correto é "UBANDU" e não "O BANDO" e talvez você esteja associando a banda a Héloa somente, mas "UBANDU" é formado por todos os músicos que você viu, Everson Vimes que estava no vocal e Eu. Se você acha que foi uma péssima aquisição ter músicos de alto nível no nosso espetáculo foi um erro, vamos continuar errando feio.
Mas o caminho é esse... Os críticos também precisam ouvir, não é? E agora sim eu pude entender o seu pensamento sobre aquela parte do "sem comentários".
Ei... Quanto ao estudo... Vamos estudar os dois, eu a música(coisa que faço) e você como criticar dança! Grato!

Leandra disse...

Gostei da crítica, atravez dela me deu vontade de assistir o espetáculo, não assisti, mas pelos comentários que ví, creio que talvez se deixassem mais claro a questão do nú, com um propósito, não como uma questão de moda e vontade de chocar e só, sim com o porquê. enfim, não critico o que eu não ví, só estou comentando os "comentários"rs. Ficou legal Leo.

Ewertton Nunes disse...

Oi, Leandra! Td bem? Vá nos ver então e formule a sua opinião... Faremos uma pequena temporada TEATRO LOURIVAL BAPTISTA no mês de MAIO e começa dia 06 (quinta) depois nos dias 13 e 28 sempre ás 20:30 horas. O valor do ingresso: R$ 15,00 (inteira) e 7 (meia.
Aguardamos vc!

Leandra disse...

Olá Ewertton, estou conversando exatamente isso com Leo, estarei lá. E pode deixar que depois comento sobre o que eu achei.

Ewertton Nunes disse...

Mais uma vez: UBANDU!!!!!

kel cintra disse...

eu quero ver esse espetáculo apesar da impressao que tive das fotos nao foram boas, quero ver tambem esse blog ferver, incomodar e elogiar e tudo que mais for preciso pra motivar mais ainda os dançarinos musicos e etc a serem cada vez melhores

Ewertton Nunes disse...

Kel Cintra
A temporada começa amanhã
Teatro Lourival Baptista - 20:30h-
Ingressos: R$ 15,00 (inteira) e R$ 7,00 (meia) Confira e critique! rsrs